Pulgas em Cães
Coleira para Pulgas de Cães
Pipeta para Pulgas de Cão

Mais Informações

Pulgas em Cães: Como Resolver?

As pulgas são as principais causadoras de alergias de pele.

Se encontrarmos uma mordida de pulga nos nossos cães significa que os espaços onde eles habitam estão contaminados com ovos ou larvas.

Para além do habitual prurido, as pulgas bem como as carraças, podem ser portadoras de doenças que poderão ser transmitidas ao Homem.

As pulgas desenvolvem-se em grande quantidade na Primavera, no Verão e início do Outono, no entanto é fundamental perceber que estão presentes durante todo o ano.

Caso encontre uma mordida de uma pulga, é garantido que toda a família dessa pulga se encontra por perto.

 

A maior parte da contaminação por pulgas é causada por ovos e larvas que vivem e se multiplicam nos ambientes que rodeiam os nossos cães.

Sinais e Sintomas de Pulgas em Cães

Reacções alérgicas caracterizadas por

  • Pele irritada
  • Prurido intenso e pequenas hemorragias que surgem como consequência das picadas
  • Dermatites localizadas
  • Alopécia localizada
  • Pela presença de fezes de pulga em determinadas zonas do corpo, parecidas com borras de café e sobretudo na região posterior

Anemia

Resultado de uma perda de sangue intensa e contínua por numerosas mordidas de pulga. Esta situação pode acontecer em animais jovens, seniores ou debilitados.

  • Palidez de gengivas
  • Letargia
  • Perda de peso
  • Falta de ar

Quando descobrir uma pulga no seu cão, o mais provável é ter descoberto apenas 5% da infestação. Os outros 95% estará presente no corpo e no local onde o cão habita, sobre a forma de ovos e outros estados larvares.

Um método eficiente assenta no tratamento do cão e na intervenção do meio ambiente (ou seja, desinfestação da habitação).

Tratamento do pet

  • Administração de um produto eficaz para eliminação de pulgas. Este produto será aconselhado pelo Médico Veterinário de família, dependendo de cada caso. Estes medicamentos existem em 3 apresentações diferentes (spot-on, coleira ou comprimidos) e o tempo de actuação varia normalmente entre 1 a 3 meses para spot-on e comprimidos e 6 a 7 meses para coleira.

 

  • Em animais muito jovens, nos quais não está indicada nenhuma das formulações anteriormente descritas, poderá ser necessário a aplicação de um spray ectoparasiticida.

 

  • Poderá ser necessário um tratamento para possíveis reacções alérgicas com medicamentos, sempre mediante aconselhamento por um dos nossos Médicos Veterinários. 

 

  • Dar banho com champô apropriado para eliminação das pulgas.

 

  • Quando um cão se coça, pode ingerir pulgas de forma involuntária. Estas pulgas poderão ser portadoras de Dypilidium caninum pelo que será necessário administrar desparasitantes orais.

Tratamento do habitat/habitação

  • Aspirar a casa o melhor possível. Os ovos de pulga são muito resistentes e muitas vezes resistentes a determinados produtos desparasitantes, embora alguns estados do ciclo de vida da pulga sejam impermeáveis a insecticidas.

 

  • Dever-se-á aplicar um spray na casa. O spray tem de ser apropriado para estas situações e combater o crescimento de insectos, esperando uma semana até aspirar novamente.

 

  • Lavar a roupa, os brinquedos e a cama do cão

Prevenção

A prevenção é a nossa principal arma contra estas epidemias. A prevenção é fácil, simples e muito menos dispendiosa quando comparada com o tratamento.

A administração tópica e oral de desparasitantes são fundamentais e imprescindíveis.

Pedido de Informação sobre Remoção & Prevenção contra Pulgas em Cães