Osteoartrite

Mais Informações

Osteoartrite

Ao longo dos anos o nosso estilo de vida tem-se alterado de forma evidente e consequentemente o dos nossos amigos de 4 patas também. Há uma forte evidência do aumento da prevalência de osteoartrite nos animais de companhia, porque felizmente o evolução da Medicina permite prolongar a sua vida, mas também porque o sedentarismo e a obesidade são também uma das importantes causas do desenvolvimento desta doença multifatorial, tão frequente no nosso quotidiano.

As articulações são estruturas cuja a função é permitir o movimento.

 

Umas têm maior mobilidade, outras suportam maior tensão, outras maior carga, daí a grande diversidade de articulações existentes no organismo. Quando o processo de desenvolvimento de osteoartrite tem inicio, ocorre um aumento cíclico do stress físico articular, com inflamação, desagregação da cartilagem articular e perda de homeostasia da matriz, que em conjunto contribuem para uma desorganização estrutural com a consequente perda de função.

A máquina que proporcionava movimento começa a opor-se à realização do mesmo e aí surgem os primeiros sinais de que algo está errado.

A chave é o Diagnóstico Precoce

Ninguém conhece melhor o cão do que o seu tutor e a sua ajuda é fundamental para que, em parceria com os nossos Médicos Veterinários, seja possível reconhecer os subtis primeiros sinais de alarme.

Esta relação entre o tutos, o seu cão e o Médico Veterinário é fundamental na abordagem da doença.

A Osteoartrite é uma doença crónica, que causa dor e desconforto.

Não podemos fazer nada?! Podemos, podemos fazer muito!!

Os Sinais de alarme incluem: letargia, relutância em subir e/ou descer escadas, manifestação de desconforto quando se levanta e em início de marcha, são os primeiros indicadores que não devem ser ignorados.

Royal Canin

É necessário realizarmos um bom exame físico, um exame de claudicação cuidado, em grande parte dos casos associados a análises bioquímicas e exames imagiológicos.

 

Qual o objetivo? Identificar o problema e a sua extensão para que possamos agir.

  • Eliminar a dor é o primeiro passo.
  • Incluir a suplementação oral para melhorar a qualidade articular.
  • Reabilitação física, quer com exercícios, quer com a alteração de determinadas rotinas que permitem o aumento do grau de conforto diário do seu animal.
  • A chave é também o CONTROLO DE PESO, porque é uma actuação não só a nível terapêutico reduzindo a inflamação e o stress articular, mas acima de tudo é uma forte ferramenta preventiva.
  • Alimentação cuidada de elevada qualidade, associada a um nível de exercício adequado a cada animal permitem não só a manutenção do peso ideal como o fortalecimento muscular e saúde articular.

 

Cães de porte grande/gigante têm maior predisposição, bem como cães sénior, mesmo de raças médias/pequenas.

Não deixe escapar os sinais de alerta, trabalharemos em conjunto para que nenhuma bola fique por apanhar.

Pedido de Informação sobre Osteoartrite