Coleira para Pulgas de Cães

Mais Informações

A tosse canil, nome pelo qual é vulgarmente conhecida a traqueobronquite infecciosa canina, é uma doença respiratória, caracterizada pela tosse seca e que se dissemina rapidamente de cão para cão, principalmente em ambientes fechados como os canis, daí a origem do nome: Tosse do Canil.

Esta infecção respiratória envolve tipicamente o trato respiratório superior. A tosse do canil é uma doença multifactorial e como tal, na sua origem estão vários microrganismos que podem actuar individualmente ou em conjunto. Normalmente estão envolvidos um ou mais destes agentes patogénicos principais: vírus da Parainfluenza canina e Adenovírus canino tipo 2 e a bactéria Bordetella bronchiseptica.

Transmissão

A transmissão dos agentes causadores desta infecção ocorre através de forma directa (por contacto direto oronasal ou das secreções oronasais de cães infetados) ou de forma indirecta (através das taças de bebida/comida ou através das mãos humanas contaminadas) particularmente em locais onde existem muitos animais.

É importante ter em mente que o convívio na rua ou em parques com outros cães afectados pode ser uma forma de contagio. Esta doença pode afectar cães de qualquer idade, no entanto, deve haver especial cuidado com os cachorros e cães idosos que são particularmente susceptíveis a estas infecções.

Após o contacto com a doença e uma vez estabelecida a sua recuperação total, é difícil para o seu cão estabelecer uma imunidade natural à doença, devido ao número variado de agentes patogénicos que a provocam.

Sinais clínicos

Os sinais clínicos surgem cerca de um a três dias após o contacto com o(s) agente(s) infeccioso(s). De salientar a tosse seca, alta e incomodativa semelhante ao grasnar de um ganso. Estes episódios de tosse podem agravar-se com o exercício. Esta tosse pode ser ainda induzida facilmente através da palpação da traqueia sendo um sinal de traqueíte (útil aquando do diagnóstico clínico).

Se houver produção de grandes quantidades de muco na traqueia e vias respiratórias inferiores pode haver uma tosse produtiva.

Podem ainda surgir corrimentos oculares e corrimentos nasais serosos, mucosos ou mucopurulentos, e espirros. Em casos mais graves, pode surgir febre, perda de apetite, apatia e se não for tratada atempadamente e de forma correcta a doença pode mesmo chegar a evoluir para uma pneumonia.

Tratamento

Não havendo complicações é expectável uma rápida melhoria em cerca de alguns dias. Contudo, em alguns casos pode haver uma progressão da infecção que passa a afectar o trato respiratório inferior (brônquios e pulmões), resultando assim num agravamento do quadro clínico que pode levar à morte do animal. Deste modo é imprescindível um tratamento atempado e adequado que vise o alívio da sintomatologia e a prevenção de eventuais complicações. É muito importante que os animais acometidos por esta doença sejam isolados de outros animais para evitar o contágio, não esquecendo ainda dos cuidados básicos de higiene necessários. Em caso de dúvida contacte um dos nossos Médicos Veterinários.

Diagnóstico

O diagnóstico desta doença é feito com base na história clínica do paciente e dos seus sinais clínicos. Também pode recorrer-se a um exame radiográfico da região torácica.

Prevenção

A prevenção da Tosse do Canil passa essencialmente pela vacinação. Hoje em dia certos hotéis caninos exigem como pré-requisito para a admissão do animal, a vacinação contra esta doença. No entanto, esta deverá ser realizada entre 3 dias a quatro semanas de antecedência da data do alojamento. Este período de tempo é variável pois é necessário ter em conta a vacina escolhida, se se trata da revacinação anual ou se há necessidade de reforço da vacina, ou ainda se aquando da vacinação multivalente, anteriormente realizada e válida, foi utilizada uma vacina que englobe a vacina para a Parainfluenza e Adenovirus tipo 2. Para mais esclarecimentos e para que o seu animal não corra riscos por não fazer a prevenção atempadamente, fale com um dos nossos Médicos Veterinários que estarão à sua disposição para qualquer esclarecimento.

Pedido de Informação sobre Tratamento das Carraças em Cães